Edvaldo diz que pandemia não acabou e defende prorrogação do auxílio aos servidores da linha de frente

Edvaldo diz que pandemia não acabou e defende prorrogação do auxílio aos servidores da linha de frente

Preocupado com a situação dos servidores públicos que estão na linha de frente de combate à covid-19, o deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) sugeriu que o governador Gladson Cameli (Progressistas) adote providências no sentido de prorrogar os efeitos da lei que instituiu por 90 dias o auxílio temporário de emergência em Saúde, que beneficia também servidores da Segurança Pública.

A lei aprovada pela Aleac e sancionada por Cameli perde os efeitos no próximo dia 26 de agosto. Entretanto, os efeitos da pandemia da covid-19 continuam, inclusive com o crescimento no número de óbitos, o que se faz necessário a prorrogação do benefício, com adoção de medidas ainda esta semana.

“A pandemia permanece. O estado de calamidade pública aprovado por essa Assembleia Legislativa está em vigor. As diversas comissões e comitês seguem acompanhando o desenvolvimento da doença no nosso Estado. Ora, as condições todas que motivaram, que o governo do Estado enviasse para Assembleia uma lei para que aprovasse esse auxilio emergencial, essas condições todas permanecem. Como estabeleceu o próprio texto da lei, a partir dos 90 dias que se encerram dia 26 de agosto, é preciso um decreto a cada 30 dias”, disse o parlamentar.

Edvaldo Magalhães disse que a edição do decreto de prorrogação é “urgente, para que os efeitos possam permanecer na folha de pagamento dos servidores. O pedido, portanto, que faço neste pequeno expediente é para que o Poder Executivo possa tomar todas as providências prorrogando a permanência desse auxílio”.

Leonildo Rosas

Related Posts

Michelle Melo quer prefeitura denunciada por não atender a requerimentos de vereadores

Michelle Melo quer prefeitura denunciada por não atender a requerimentos de vereadores

Edvaldo Magalhães questiona devolução de máquinas pela Seinfra compradas com recursos da Sudam

Edvaldo Magalhães questiona devolução de máquinas pela Seinfra compradas com recursos da Sudam

Retribuição de favor? Há seis anos, atual presidente da Aleac retirou assinatura e enterrou CPI da BR

Retribuição de favor? Há seis anos, atual presidente da Aleac retirou assinatura e enterrou CPI da BR

Será que o PT terá coragem de expulsar o deputado Jonas Lima por infidelidade?

Será que o PT terá coragem de expulsar o deputado Jonas Lima por infidelidade?

No Comment

Deixe uma resposta