Discurso sobre garantia e emprego de servidores do Pró-Saúde é falácia, diz Edvaldo Magalhães

Discurso sobre garantia e emprego de servidores do Pró-Saúde é falácia, diz Edvaldo Magalhães

“Toda a discussão, toda a falácia, todo o debate que aqui foi travado dizendo que o Instituto era o instrumento de garantia das carreiras, do contrato, e do trabalho, pode cair por terra se essa casa não manter esse parágrafo único”

A frase que abre o texto é do deputado estadual Edvaldo Magalhães (PC do B). Ele fala sobre o veto governamental à emenda que garante a permanência dos servidores do Pró-Saúde nos municípios onde o récem criado Instituto de Gestão em Saúde do Acre (Igesac) não terá contrato ativo.

Segundo o parlamentar, o o veto do governador Gladson Cameli desmistifica o discurso da base governista que afirmava que a aprovação do PL era para salvar os trabalhadores do Pró-Saúde.

“Agora vem o veto, e vai ser na discussão e apreciação deste veto é que nós vamos tirar a prova dos nove. , disse o parlamentar.

Edvaldo Magalhães votou contrário à criação do instituto por entender que o projeto não resguardava o direito dos trabalhadores do Pró-Saúde, como a garantia dos empregos.

“Nós dissemos que a prioridade da criação do Instituto não era a garantia dos servidores, mas o negócio da Saúde”.

Nas contas dos deputado, mais de 550 servidores do Pró-Saúde serão prejudicados com o veto governamental. Todos esses trabalhadores estão lotados atualmente nos municípios.

O governador pode sofrer uma derrota e ter o seu veto derrubado. Deputados da base aliada, como Chico Viga, demonstraram descontentamento com a decisão do governador.

O assunto, como tem apelo, vai gerar muitos debates no Legislativo.

Veja o discurso de Magalhães:

Leonildo Rosas

Related Posts

Edvaldo destaca criação de sindicato das empresas da construção civil no Vale do Juruá

Edvaldo destaca criação de sindicato das empresas da construção civil no Vale do Juruá

Governador manda PL à Aleac extinguindo o Igesac e cria quadro especial para servidores

Governador manda PL à Aleac extinguindo o Igesac e cria quadro especial para servidores

”O Brasil está abandonado”, diz Leo de Brito em discurso na Câmara dos Deputados

”O Brasil está abandonado”, diz Leo de Brito em discurso na Câmara dos Deputados

Edvaldo Magalhães volta a sair em defesa dos aprovados do cadastro de reserva da PMA

Edvaldo Magalhães volta a sair em defesa dos aprovados do cadastro de reserva da PMA

No Comment

Deixe uma resposta