Câmara aprova projeto que prevê a ampliação de licença maternidade e paternidade de servidores municipais

Câmara aprova projeto que prevê a ampliação de licença maternidade e paternidade de servidores municipais

A Câmara Municipal aprovou o Projeto de Lei número 10, de iniciativa da prefeita Socorro Neri, que prevê a ampliação da licença maternidade e paternidade para os servidores da Prefeitura de Rio Branco, inclusive, os que ocupam cargos comissionados. O texto foi enviado para Câmara no dia 12 de maio e aprovado, depois do trâmite nas comissões da casa em sessão virtual ocorrida nesta sexta-feira, 22, com o voto de todos os parlamentares presentes.

Depois de o acordo com o texto aprovado, a mãe terá direito a seis meses de licença maternidade, sem a necessidade de apresentar requerimento de prorrogação, como ocorria anteriormente. Os pais terão direito a licença de quinze dias. Em caso de bebês prematuros, a licença passa a contar a partir da data da alta da mãe ou da criança.

“A concessão desse projeto contempla essas servidoras com 180 dias de licença à maternidade, anteriormente existia uma burocracia para que essas mulheres fossem pedir um pouco mais de tempo de licença, e hoje com esse projeto essa burocracia não existe mais, pois, a prefeitura com a aprovação dessa lei vai garantir esse direito. A lei contempla também os pais dando 15 dias de licença para ajudar a cuidar de sua criança”, afirmou.

O vereador Rodrigo Forneck (PT) afirmou que o PL retira a burocracia, já que os pais não irão precisar fazer solicitação para ampliação da licença.

“Agora vai de 4 para 6 meses. O PL garante os direitos dos pais e garante também que a licença maternidade para crianças prematuras só conte a partir do momento em que ela sai do hospital. Estamos falando de cidadania e de respeito ao ser humano. Votei favorável entendendo que é um projeto que organiza direitos que já tinham sido assegurados e que ampliam em benefício à população”, afirmou.

O projeto recebeu o elogio de diversos vereadores, entre eles o também médico Eduardo Farias: “Quero ressaltar a importância dessa medida, principalmente, para o desenvolvimento da criança, principalmente porque garante o aleitamento materno pelos seis primeiros meses de vida. O leite materno é o alimento mais importante para a criança nos primeiros meses de vida”.

A líder da prefeita, vereadora Elzinha Mendonça (PSB) afirmou que o PL contempla servidoras efetivas, ocupantes de cargo em comissão e também as mulheres contratadas por prazo determinado.

Leonildo Rosas

Related Posts

Jenilson doa máscara para servidores de saúde e população de Jordão após primeiro caso de Covid-19

Jenilson doa máscara para servidores de saúde e população de Jordão após primeiro caso de Covid-19

Rodrigo Forneck pede endurecimento da lei que pune práticas de queimadas durante a pandemia

Rodrigo Forneck pede endurecimento da lei que pune práticas de queimadas durante a pandemia

Antes pedir exoneração, Oteniel Almeida rescindiu o contrato que motivo denúncia na Semsa

Antes pedir exoneração, Oteniel Almeida rescindiu o contrato que motivo denúncia na Semsa

Daniel Zen propõe programação educativa na TV Aleac como alternativa para rede de ensino durante pandemia

Daniel Zen propõe programação educativa na TV Aleac como alternativa para rede de ensino durante pandemia

No Comment

Deixe uma resposta

Beco Sem Saída

Não foi fornecido um URL válido.

Publicidade

Publicidade