Bolsonaro nega apoio para entrega urgente de caixões em Manaus

Bolsonaro nega apoio para entrega urgente de caixões em Manaus

Rodrigo Gomes, da RBA – A Associação Brasileira de Empresas e Diretores do Setor Funerário (Abradif) denunciou, por meio de nota, que o governo Bolsonaro se negou a dar apoio logístico para que empresas do setor fizessem uma entrega emergencial de caixões na cidade de Manaus. Por conta da pandemia de coronavírus, a capital amazonense teve um duplo colapso: primeiro no sistema de saúde e, consequentemente, no serviço funerário. Com média de 100 enterros por dia, o estoque de urnas funerárias está perto de se esgotar, e os corpos estão sendo amontoados em câmaras frigoríficas, podendo vir a ser enterrados em sacos plásticos.

A Abredif informou que solicitou ao governo Bolsonaro um avião para transporte urgente de 2 mil caixões, pois o transporte por via terrestre leva pode levar até alguns dias. “A situação se agrava a cada minuto. O setor tem vários caminhões carregados de urnas a caminho de Manaus. Contudo, esta viagem, que ocorre parte por via terrestre, parte por balsa, demanda vários dias. Lamentamos este distanciamento da pauta do governo das reais necessidades da sociedade”, disse a entidade.

Veja a matéria completa aqui.

Leonildo Rosas

Related Posts

Todos os 15 ex-presidentes do TSE e o atual, Luís Roberto Barroso, divulgam nota em defesa do processo eleitoral no Brasil

Todos os 15 ex-presidentes do TSE e o atual, Luís Roberto Barroso, divulgam nota em defesa do processo eleitoral no Brasil

Bolsonaro pode ser enquadrado em crime de responsabilidade por mentiras em live sobre sistema eleitoral

Bolsonaro pode ser enquadrado em crime de responsabilidade por mentiras em live sobre sistema eleitoral

Wyllys: mídia comercial festeja Eduardo Leite gay, mas não questiona seu apoio a um homofóbico e esconde Fátima Bezerra lésbica

Wyllys: mídia comercial festeja Eduardo Leite gay, mas não questiona seu apoio a um homofóbico e esconde Fátima Bezerra lésbica

Sob pressão, Ministério da Saúde decide suspender contrato de compra da Covaxin

Sob pressão, Ministério da Saúde decide suspender contrato de compra da Covaxin

No Comment

Deixe uma resposta