Bittar enrolado: MPTCU vê crime de responsabilidade em sanção do orçamento

Bittar enrolado: MPTCU vê crime de responsabilidade em sanção do orçamento

Site do Jota

O Ministério Público junto ao TCU pediu que a Corte alerte o governo que eventual sanção integral do orçamento aprovado pelo Congresso Nacional configuraria crime de responsabilidade.

De acordo com o subprocurador-geral Lucas Rocha Furtado, o valor que foi remanejado de despesas obrigatórias para emendas parlamentares configura uma “maquiagem” no orçamento, “prevendo recursos que, a rigor, não existem, porque não podem ser desvinculados de sua obrigatoriedade de execução natural”.

Segundo o MPTCU, a eventual sanção integral fere duas regras fiscais vigentes: teto de gastos e a meta de resultado primário.

No pedido, Lucas Furtado também pede investigação em relação ao Ministério da Economia, que teria participado da elaboração do orçamento aprovado, sem enviar uma mensagem modificativa. O parecer do procurador foi distribuído à presidente do TCU, ao procurador-geral da República e ao presidente da Câmara dos Deputados.

O orçamento foi relatado pelo senador Marcio Bittar, eleito pelo MDB do Acre.

Leia a íntegra do parecer em: https://slack-files.com/T0A5W4YA0-F01U434CL72-0d2cc696a7

#orcamento-2021 #tcu #jair-bolsonaro (Direitos reservados/ Reprodução proibida/ www.jota.info/alerta)

Veja o post original aqui.

Leonildo Rosas

Related Posts

Bocalom volta atrás e revoga decreto sobre abertura das igrejas e templos religiosos

Bocalom volta atrás e revoga decreto sobre abertura das igrejas e templos religiosos

Denúncia contra Marcus Alexandre visa encobrir casos de corrupção no governo de Gladson

Denúncia contra Marcus Alexandre visa encobrir casos de corrupção no governo de Gladson

Daniel Zen cobra explicações sobre novo escândalo na Secretaria de Educação

Daniel Zen cobra explicações sobre novo escândalo na Secretaria de Educação

Leo de Brito pede extinção de auxílio de saúde e alimentação para parlamentares

Leo de Brito pede extinção de auxílio de saúde e alimentação para parlamentares

No Comment

Deixe uma resposta