“Assalto avalizado pelo governo do Acre”, diz Daniel Zen sobre nova empresa que gerencia empréstimos consignados

“Assalto avalizado pelo governo do Acre”, diz Daniel Zen sobre nova empresa que gerencia empréstimos consignados

Assessoria

O deputado Daniel Zen (PT) chamou a atenção para um grave problema que classificou como “roubo institucionalizado” na gestão de empréstimos consignados para servidores públicos estaduais.

O parlamentar falou nesta terça-feira (14), durante sessão on-line da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac).

No mês de julho, o governo do Estado trocou a empresa Zetra Soft pela Fênix Soft, para o gerenciamento dos contratos de empréstimos consignados dos servidores estaduais do Acre.

“Ocorre que a troca feita para a empresa Fênix veio acompanhda de uma ampliação da margem consignável para empréstimo. Além do percentual já definido, há agora a possibilidade de uma “margem extra” de um “cartão do servidor”. O percentual já existente somado ao percentual desse cartão totaliza 50% de margem consignável, o que vai gerar um super-endividamento do servidor público estadual”, apontou o deputado.

O parlamentar afirmou ainda que essa grave distorção teve origem no decreto do Governo estabelecendo novas regras para as consignações.

“O Governo criou um sistema milionário para favorecer essa empresa. Aumentou a margem de empréstimo consignado do seus servidores, paulatinamente. Começou baixo, foi aumentando aos poucos até chegar aos 35%. E agora, além disso, criou uma rgem extra de 15% que só pode ser contratada junto a própria empresa e com juros muito acima aos praticados por outras instituições financeiras”, afirmou.

Conforme o deputado, a função da empresa Fênix Soft é intermediar os empréstimos entre os servidores e os bancos, não realizar um assalto autorizado pelo Estado do Acre.

“Se não cancelarem essa sem vergonhice, a Aleac vai tomar as devidas providências”, ressaltou Daniel Zen.

Leonildo Rosas

Related Posts

Bocalom volta atrás e revoga decreto sobre abertura das igrejas e templos religiosos

Bocalom volta atrás e revoga decreto sobre abertura das igrejas e templos religiosos

Denúncia contra Marcus Alexandre visa encobrir casos de corrupção no governo de Gladson

Denúncia contra Marcus Alexandre visa encobrir casos de corrupção no governo de Gladson

Daniel Zen cobra explicações sobre novo escândalo na Secretaria de Educação

Daniel Zen cobra explicações sobre novo escândalo na Secretaria de Educação

Leo de Brito pede extinção de auxílio de saúde e alimentação para parlamentares

Leo de Brito pede extinção de auxílio de saúde e alimentação para parlamentares

No Comment

Deixe uma resposta