Ao chamar a responsabilidade da Segurança Pública para si, o Major baixou a patente do coronel

Uma imagem vale mais do que mil palavras

Olhe essas fotografias enviadas pela assessoria e tente achar o secretário de Segurança Pública. Paulo César.

Não conseguirá.

O que vemos é um vice-governador perdido, major reformado, querendo mostrar serviço.

Sob o comando do major, a Segurança transmite insegurança à população.

Também é possível ver outro político: deputado Roberto Duarte.

O histórico de Duarte registra atuação para soltar bandido, nunca para prender,

É de um membro da família Duarte a histórica frase: é melhor defender o crime organizado do que o crime desorganizado.

Diante dessas imagens de políticos posando de polícia parece que pegaram o coronel Paulo César, um dos quadris mais bem preparados da Polícia Militar, para virar peça decorativa.

Nomeado secretário de Segurança Pública, o coronel virou subordinado do major e não está conseguindo nem escolher um motorista de sua confiança.

Há conflito entre o secretário e o comandante da Polícia Militar, Mário Cézar, que foi fotografado na operação.

Segundo fonte da Sejusp, Mário Cézar não está dando vida fácil ao secretário.

Nega todos os seus pedidos.

Paulo César tem competência. Resta saber se terá paciência. Se aceitará ser um subsecretário na prática.

Ele foi a segunda opção do major, que ficou vendido quando o procurador de justiça João Pires recusou o convite do vice.

A esperar.

A esperar, também, quanto tempo o major irá se fantasiar de polícia para ir às ruas.

O mesmo serve ao advogado Roberto Duarte.

Fato é que o Sistema Integrado de Segurança Pública está desintegrando.

Deixe uma resposta

Next Post

Cameli prometeu ponte em Xapuri, recuou no discurso e entregou motores pintados com “cutex” para a balsa

sex mar 22 , 2019
Com toda sobriedade que lhe é peculiar, Cameli foi a Xapuri logo depois das eleições […]
%d blogueiros gostam disto: