Acre foi o estado que mais reduziu taxa de homicídios em 2018, último ano do governo petista de Tião Viana

Acre foi o estado que mais reduziu taxa de homicídios em 2018, último ano do governo petista de Tião Viana

O tema da violência ocupou boa parte dos debates políticos nas eleições de 2018.

A preocupação foi tanta, que os dois principais candidatos ao governo, Gladson Cameli (Progressistas) e Marcus Alexandre (PT), tinham companheiros de chapa integrantes da Segurança Pública.

Cameli recorreu ao então deputado federal e major da reserva da Polícia Militar Wherles Rocha (PSDB).

Marcus teve o delegado e ex-secretário de Segurança Pública Emylson Farias (PDT) como candidato a vice-governador.

Também houve s candidatura do coronel da Polícia Militar Ulisses Araújo ao governo, que ficou na terceira posição.

Durante a eleição, as críticas aos governo foram as mais diversas. Gladson declarou que recorreu a um “especialista” para trazer a sensação de paz à população.

O governo, sob o comando do governador Tião Viana (PT), afirmava que os resultados estavam sendo alcançados. Pouco acreditaram.

Passados dois anos, vem a verdade.

O índice de homicídios no Brasil caiu 12% em 2018 em relação ao ano anterior, segundo o Atlas da Violência divulgado nesta quinta-feira (27) pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Ao todo, 57.956 pessoas foram assassinadas no país – uma taxa de homicídios de 27,8 para cada 100 mil habitantes.

Nessa queda, o Acre foi o estado que mais reduziu a taxa de homicídios no Brasil, em 2018, com menos 24,4% de crimes.

Em seguida vem Pernambuco (-22,9%) e Espírito Santo (-22,6%).

Os estados que mais apresentaram aumento nas taxas de homicídios em 2018 em relação ao ano anterior foram Roraima (51,3%) e Amapá (7%). Segundo o Atlas da Violência, “certamente, a violência nesses dois estados foi influenciada pela relação com os países vizinhos

Os pesquisadores chamam a atenção para a reversão da tendência de aumento das mortes no Norte e Nordeste e o aumento da velocidade de queda de assassinatos no Sul e Sudeste do país. Enquanto entre 2016 e 2017 a taxa de homicídios diminuiu em 15 estados, em 2018 a queda de letalidade foi observada em 24 estados brasileiros. Outros dois estados apresentaram aumento inferior a 10%.

Os dados foram obtidos através do Sistema de Informação sobre Mortalidade, do Ministério da Saúde. O número registrado em 2018 foi o menor em quatro anos, segundo o Atlas da Violência.

Segundo o relatório, o principal motivo para a redução foi a trégua na guerra entre facções criminosas no estado e os investimentos em segurança pública feitos pelo governo estadual.

Realmente houve muito investimento, o que levou a trégua.

Nomeado secretário de Segurança Pública, o delegado Vanderlei Thomás passou 40 noites fazendo operações, sempre à frente dos comandados.

O delegado Carlos Flávio deu sequência ao trabalho.

As polícias trabalhavam integradas e havia um forte e eficiente serviço de inteligência.

Ao menos três vezes por semana todos os representantes das forças de segurança se reuniam como o governo para definir as diretrizes.

Leonildo Rosas

Related Posts

Portaria publicada por comandante da PM abre crise institucional com a Polícia Civil do Acre

Portaria publicada por comandante da PM abre crise institucional com a Polícia Civil do Acre

Remoção e perícia do Helicóptero começam após uma semana de acidente com caminhão

Remoção e perícia do Helicóptero começam após uma semana de acidente com caminhão

Desestruturada e desprestigiada, Polícia Civil diminui número de operações e faz aumentar quantidade de assaltos

Desestruturada e desprestigiada, Polícia Civil diminui número de operações e faz aumentar quantidade de assaltos

Presidente do Iapen autorizou transferência de preso de alta periculosidade para prisão de segurança mínima

Presidente do Iapen autorizou transferência de preso de alta periculosidade para prisão de segurança mínima

No Comment

Deixe uma resposta

Colunistas

Encontre-nos

Endereço
Av. Paulista, 123456
São Paulo, SP, CEP: 01311-300

Horário
Segunda—sexta: 9h–17h
Sábados e domingos: 11h–15h