“A omissão do Estado matou mais um jovem em Rio Branco”, diz Forneck na Câmara

“A omissão do Estado matou mais um jovem em Rio Branco”, diz Forneck na Câmara

O aumento da violência no estado do Acre foi tema de discussão na sessão desta quinta-feira, 15, na Câmara de Vereadores de Rio Branco.

A preocupação com a falta de segurança que a cidade enfrenta, foi colocada em pauta pelo líder do Partido dos Trabalhadores, Rodrigo Forneck, que citou a morte do jovem Victor Mendes, de 21 anos – mais uma vítima inocente da guerra entre facções. O rapaz foi assassinado enquanto desfrutava de um momento de lazer com amigos, no bairro da Glória.

Forneck destacou que uma das estratégias de prevenção ao crime, deveriam ser as políticas públicas de fomento ao esporte e cultura, mas infelizmente não é o que está acontecendo. “Os investimentos em esporte na cidade de Rio Branco acabaram e não podemos continuar reclamando da guerra entre facções, sem no mínimo, dar oportunidades para a juventude”, afirmou.

Rodrigo fez críticas ao modelo de gestão da segurança pública, adotado por Gladson Cameli, que não investe em ações de prevenção à violência. “O Governo do Estado tem que sair do discurso e ir para a prática. Quem matou aquele menino foi a omissão do Estado”, enfatizou o vereador.

O posicionamento de Forneck foi apoiado pelo vereador do MDB, João Marcos Luz, que enfatizou que o Acre vivencia um despreparo total das forças de segurança. “Não estou criticando as polícias, mas os gestores. Neles, sim, estamos vendo a fraqueza. Vereador Rodrigo Forneck, podemos dizer que estamos vivendo uma guerra civil e o Estado não tem estratégias para combater a violência”, disse.

Leonildo Rosas

Related Posts

Senadora Mailza Gomes decide exonerar pastor Ildson Viana da sua assessoria

Senadora Mailza Gomes decide exonerar pastor Ildson Viana da sua assessoria

Deputados aprovam projeto de Edvaldo que proíbe o corte de luz e água durante a pandemia

Deputados aprovam projeto de Edvaldo que proíbe o corte de luz e água durante a pandemia

“A corrupção no governo é cada vez maior e escancarada”, afirma Daniel Zen

“A corrupção no governo é cada vez maior e escancarada”, afirma Daniel Zen

“Não podemos permitir que a corrupção tome conta do nosso estado, é intolerável”, disse Leo de Brito em pronunciamento na Câmara dos Deputados

“Não podemos permitir que a corrupção tome conta do nosso estado, é intolerável”, disse Leo de Brito em pronunciamento na Câmara dos Deputados

No Comment

Deixe uma resposta